As nossas estrelas

pesquisar

 
Terça-feira, 09 / 12 / 14

"Natal: A Ditadura das Prendas"

A edição do dia 9 de Dezembro de 2009 do Correio da Manhã, no seu suplemento Domingo, foca a euforia que as crianças sentem nesta época natalícia, quando "a acção da publicidade se torna feroz" e os pais sentem imensas dificuldades em conseguir travar os desejos e exigências dos mais novos.

"Por vezes não é fácil fugir aos ímpetos consumistas. Mas é possivel fazê-lo deixando as crianças felizes. Siga alguns dos conselhos:
 
O mundo das outras crianças - quando eles dizem "só me deste um presente" ou pedem muitos presentes, diga que há muitos meninos que não recebem presentes nem sabem o que é um carrinho ou uma boneca. É importante mostrar que há meninos com vidas muito diferentes.

Importância do dinheiro - explique que o dinheiro não pode ser todo gasto em presentes, porque os pais também precisam do dinheiro para comprar comida e para eles andarem na escola, se vestirem e calçarem.

Tempo de espera - é importante não dar resposta imediata a todos os desejos das crianças. Elas, muitas vezes, pedem coisas só por pedir e, por isso, é importante esperarem para que se perceba se é mesmo isso que querem.

Contexto global - Os pais devem passar a ideia de que não estamos sozinhos no Mundo e que estamos inseridos num contexto social: há desemprego, pobreza.

Diga "não" - saiba dizer "não" quando é necessário e explique porquê. Mas faça sempre valer a sua decisão.

Repartir - Os pais devem pedir às crianças que escolham um brinquedo de entre os presentes que receberam (ou dos que já não usam) para dar às crianças desfavorecidas. Implicar prescindir de algo, e isso vai fazê-los pensar no acto.

Educação financeira - é importante que desde cedo os pais eduquem financeiramente os filhos, explicando a necessidade de gestão e de poupança.
Auto-estima elevada - se os pais tiverem suficiente auto-estima e afecto não precisarão de recorrer ao consumo como compensação.

Premiar pela ausência - os pais não devem usar o consumo como prémio ou como substituto da sua ausência.

Actividades gratuitas - como alternativa ao consumo, os pais devem cultivar e estimular nos filhos interesses e actividades gratuitas (por exemplo a leitura).

Uma só prenda - os pais dem dar apenas um presente, os avós outro e os tios outro. As crianças sabem assim quem deu e valorizam a prenda.

Organização financeira - o ideal é fazer uma lista de compras, para evitar o impulso da compra no local."

Sofia Nunes da Silva, Psicóloga Clínica da Unidade de Saúde Mental Infantil e Juvenil do Serviço de Pediatria do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, alerta:
"É importante que os filhos cresçam com a noção das dificuldades. Uma criança que cresce a achar que pode ter sempre tudo o que quer cresce sem limites e com uma sensação de omnipotência. E quando uma criança não tem limites também se sente insegura noutras situações, naquelas que o dinheiro não compra. Cresce sem resistência à frustração.(...) É importante que a magia da época de Natal não se resuma à quantidade de presentes mas à partilha entre a família e ao encontro entre todos."
publicado por salinhadossonhos às 22:28

mais sobre mim

giseladias

O nosso colégio

DSCN5408.JPG

O nosso parque

DSCN5403.JPG

Valores

16745723_McsQ4

Dezembro 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
18
19
20
21
22
25
26
27
28
29
30

últ. recentes

  • É certo, já partiu...as carruagens separam-se!!!No...
  • A dupla imbatível!!!!! Bem hajam!!!!! :)
  • O bolo estava delicioso!!!! Obrigado... :)
  • Este mês, a televisão pública tem dado uma boa aju...
  • De nada, é essa a nossa missão: fazer crianças fel...
  • Obrigada aos meninos, à Anabela e Ercilia por comp...
  • As crianças conseguem sempre proporcionar bons mom...
  • Nada como a expontaniedade das crianças para nos f...
  • Obrigado! Foi um ano fantástico, cheio de coisas b...
  • Uma dupla imbatível! Nunca é demais referir o fant...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro