Posted by Drizita

 

Eis um tema pertinente para o inicio do ano. O texto que se segue foi elaborado por mim quando senti necessidade de estar melhor preparada para agir perante a adaptação das crianças à creche/JI.

A primeira separação de casa nunca é fácil, seja em que idade for. É preciso que tanto os pais como as crianças se preparem. A dor da separação acaba por ser mais facilmente superada pelas crianças – que encontram no Jardim-de-infância amigos, jogos e actividades atractivas que compensam a dor da separação – do que pelos pais. Passo a enumerar alguns modos de facilitar a transição:

  1. Os pais devem preparar-se a eles próprios para depois preparar o filho;
  2. Falar com a criança sobre a frequência do Jardim-de-infância (jamais omitir) e sobre o que encontrará nele – amigos, brinquedos, jogos, brincadeiras e actividades atractivas;
  3. Levar a criança a fazer uma visita à Instituição antes de a frequentar;
  4. Dar oportunidade à criança para que conheça outra(s) criança(s);
  5. Se necessário e possível, convidar a(s) criança(s) que conheceu para um passeio;
  6. No primeiro dia no Jardim-de-infância procurar deixar a criança junto daquela(s) que conheceu;
  7. Deixar a criança levar algum objecto/brinquedo especial que a conforte/distraia;
  8. Apresentar a criança antecipadamente à educadora e mostrar que tem confiança nela;
  9. Ficar um bocadinho na sala até que ela se adapte;
  10. Mostrar a Instituição à criança, o local onde pendura a sua roupa e guarda os seus pertences – o seu espaço;
  11. Nunca sair às escondidas da criança, nem dizer que volta já quando isso não é verdade;
  12. Despedir-se da criança;
  13. Não prolongar a despedida;
  14. Dizer que volta às “x” horas e que a ama;
  15. Na hora de ir buscar a criança, abraçá-la, dizer que sentiu saudades dela e que agora podem ir juntos para casa;
  16. Felicitar a criança pelo seu comportamento durante o dia.

 

Por vezes, depois da adaptação inicial as crianças voltam a reclamar na hora de ficar no Jardim-de-infância e a agarram-se aos pais. Se isto acontecer, podem-se repetir todos os passos novamente.

Quando os pais deixam a criança no Jardim-de-infância esta confronta-se, muitas vezes, com o medo – o medo do abandono. Podemos ajudar a criança a dominar os seus medos:

  • Ouvindo-a atentamente e respeitando tudo o que ela diz acerca dos seus receios;
  • Ajudando-a a compreender que o medo é um sentimento normal, comum a todas as pessoas em todas as idades;
  • Tranquilizando-a, dizendo que os medos podem ser controlados/enfrentados (ex.: se a criança tem medo que os monstros estejam debaixo da cama, incentive-a a espreitar debaixo da mesma na sua presença).

 http://dri_educ.blog.com/

 

Fontes de informação:

 O grande livro da criança: desenvolvimento emocional e do comportamento durante os primeiros anos. (Tradução de M. Peixoto – 6ª edição). Lisboa: Editorial Presença.

BRAZELTON, T., & SPARROW, J. (2003). A criança dos 3 aos 6 anos: o desenvolvimento emocional e do comportamento (Tradução de S. Santos). Lisboa: Editorial Presença.

publicado por salinhadossonhos às 03:51