O segundo elemento é o Sono.

O sono é hoje em dia um dos temas mais discutidos. 
Uma má qualidade e quantidade de horas de sono, traz danos profundos ao sistema nervoso central.

Assim sendo é de extrema importância que as crianças tenham, desde cedo "Regras e Limites" no que diz respeito ao período de sono e às horas de recolher.

Bem sei que muitos pais chegam tarde a casa e querem aproveitar o tempo com os seus filhos. Bem sei que as crianças por vezes fazem birras para ir para a cama e é mais fácil deixa-las na sala, na companhia dos pais, em frente à televisão até adormecerem por exaustão. Bem sei que quando se sai à noite é difícil de por as crianças cedo na cama. Bem sei que os bebés choram a meio da noite e que não é fácil adormece-los imediatamente.
Sei tudo isso!

Antes de iniciar uma retórica sobre os benefícios do sono, gostava de vos abordar a fisiologia do sono de uma forma simples.

Como podem facilmente constatar, as pálpebras são translúcidas. Façam o seguinte teste: de frente para um foco luminoso fechem os olhos. Com os olhos fechados, coloquem as mãos à frente da cara. Fica ainda mais escuro, certo? Ora bem, se as pálpebras são translúcidas deixam passar alguma luz. Essa luz estimula os olhos que por via nervosa comunicam com o hipotálamo, alertando-o que o dia está a começar e para isso são necessárias hormonas de actividade para acordar o corpo. A redução da luminosidade cria a resposta contrária - hormonas de relaxamento para entrar na fase de repouso, descanso e recuperação. Isto aplica-se como é óbvio aos animais naturalmente diurnos. Os noctívagos respondem de forma contraria. Só para esclarecer: os humanos são naturalmente diurnos. Este comportamento pode ser facilmente observado em muitos pássaros. Independentemente da estação do ano eles voltam ao ninho quando começa a escurecer a uma fase do dia e não a uma determinada hora. O despertar hormonal por luminosidade pode ser comprovado por quem já bivacou ou fez campismo em estados mais selvagens. Assim que o sol começa a ficar mais intenso, acordamos naturalmente. Nos países nórdicos condicionados à presença de luz solar, despertadores de luz são usados em vez de despertadores sonoros. É um despertar suave, agradável e natural. É um despertar "que vem de dentro" ao contrario do despertar sonoro que é por estimulação externa.

Assim podemos entender que tipo de efeito tem uma televisão sobre um bebé, mesmo que este esteja a dormir. Assim podemos entender que tipo de efeito tem sobre um recém nascido as tão usadas "luzes de presença" (que são na realidade para acalmar os pais e não os bebés). Assim podemos entender o efeito que tem sobre uma criança períodos prolongados a videojogos!

Os bebés como ja disse, são ate aos 2 anos autenticas crias. Comandados por instintos naturais e não por aprendizagem e com um ritmo metabólico alto, tem uma alta necessidade de repouso. A recomendação actual é que o dia de um bebé seja dividido em dois períodos de 12 horas. 12 horas de dia, 12 horas de noite. 

Não sugiro que durmam por 12 horas seguidas, mas devem sim estar num ambiente escuro durante 12 horas. Mesmo que não estejam a dormir o seu cérebro está em repouso, em fase de não estimulo hormonal de actividade. Estudos indicam que um bebé acordado às escuras tem menos actividade cerebral do que um bebé a dormir num ambiente de luz.

Desta maneira conclui-se que o período ideal para os bebés recolherem é entre as 19h e as 21h e o seu despertar deve ser 12 horas depois, ou seja entre as 7h e as 9h.

Compreendo que no Inverno fica noite pelas 17h, assim o que se deve fazer é provocar um "entardecer" em casa. Se pretendem recolher o bebé às 20:30, pelas 20h comecem a reduzir progressivamente as luzes que têm em casa. Assim evitam que ele passe de um ambiente rico em luz para um totalmente escuro e fomentam a tal produção de hormonas de relaxamento.
Para acordar o processo deve ser inversamente identico. Nunca se acorda um bebé. Criam-se sim condições para que ele acorde. Levantam-se os estores, abrem-se cortinados e deixa-se que a luz actue sobre o organismo dele.
Durante o dia, nunca se coloca uma criança com menos de 2 anos num ambiente escuro.

No caso do sono quanto mais aplicarem o processo "Regras e Limites", ou seja quanto mais forem fieis a um horário melhor ele funciona. Quantas mais forem as excepções mais dificuldades terão. Lembrem-se, no entanto que, uma noite fora do habito não se recupera na noite seguinte. Pode criar, sim, perturbações nos horários dos dias seguintes.

Sem uma boa qualidade de sono, a criança anda continuamente em fadiga. Come pior, certamente terá menor capacidade de concentração, a tendência para a descoordenação motora fica aumentada.

Amar uma criança não é querer fazer-lhe, por exemplo, a vontade de ficar a ver televisão até mais tarde. Ama-la é fazer o que é melhor para ela (Amor Incondicional), mesmo que isso vá contra os seus desejos (Regras e Limites).
Foto: Como criar crianças equilibradas - Parte IV (ou IIII à romano!!!)O segundo elemento é o Sono.O sono é hoje em dia um dos temas mais discutidos. Uma má qualidade e quantidade de horas de sono, traz danos profundos ao sistema nervoso central.Assim sendo é de extrema importância que as crianças tenham, desde cedo "Regras e Limites" no que diz respeito ao período de sono e às horas de recolher.Bem sei que muitos pais chegam tarde a casa e querem aproveitar o tempo com os seus filhos. Bem sei que as crianças por vezes fazem birras para ir para a cama e é mais fácil deixa-las na sala, na companhia dos pais, em frente à televisão até adormecerem por exaustão. Bem sei que quando se sai à noite é difícil de por as crianças cedo na cama. Bem sei que os bebés choram a meio da noite e que não é fácil adormece-los imediatamente.Sei tudo isso!Antes de iniciar uma retórica sobre os benefícios do sono, gostava de vos abordar a fisiologia do sono de uma forma simples.Como podem facilmente constatar, as pálpebras são translúcidas. Façam o seguinte teste: de frente para um foco luminoso fechem os olhos. Com os olhos fechados, coloquem as mãos à frente da cara. Fica ainda mais escuro, certo? Ora bem, se as pálpebras são translúcidas deixam passar alguma luz. Essa luz estimula os olhos que por via nervosa comunicam com o hipotálamo, alertando-o que o dia está a começar e para isso são necessárias hormonas de actividade para acordar o corpo. A redução da luminosidade cria a resposta contrária - hormonas de relaxamento para entrar na fase de repouso, descanso e recuperação. Isto aplica-se como é óbvio aos animais naturalmente diurnos. Os noctívagos respondem de forma contraria. Só para esclarecer: os humanos são naturalmente diurnos. Este comportamento pode ser facilmente observado em muitos pássaros. Independentemente da estação do ano eles voltam ao ninho quando começa a escurecer a uma fase do dia e não a uma determinada hora. O despertar hormonal por luminosidade pode ser comprovado por quem já bivacou ou fez campismo em estados mais selvagens. Assim que o sol começa a ficar mais intenso, acordamos naturalmente. Nos países nórdicos condicionados à presença de luz solar, despertadores de luz são usados em vez de despertadores sonoros. É um despertar suave, agradável e natural. É um despertar "que vem de dentro" ao contrario do despertar sonoro que é por estimulação externa.Assim podemos entender que tipo de efeito tem uma televisão sobre um bebé, mesmo que este esteja a dormir. Assim podemos entender que tipo de efeito tem sobre um recém nascido as tão usadas "luzes de presença" (que são na realidade para acalmar os pais e não os bebés). Assim podemos entender o efeito que tem sobre uma criança períodos prolongados a videojogos!Os bebés como ja disse, são ate aos 2 anos autenticas crias. Comandados por instintos naturais e não por aprendizagem e com um ritmo metabólico alto, tem uma alta necessidade de repouso. A recomendação actual é que o dia de um bebé seja dividido em dois períodos de 12 horas. 12 horas de dia, 12 horas de noite. Não sugiro que durmam por 12 horas seguidas, mas devem sim estar num ambiente escuro durante 12 horas. Mesmo que não estejam a dormir o seu cérebro está em repouso, em fase de não estimulo hormonal de actividade.  Estudos indicam que um bebé acordado às escuras tem menos actividade cerebral do que um bebé a dormir num ambiente de luz.Desta maneira conclui-se que o período ideal para os bebés recolherem é entre as 19h e as 21h e o seu despertar deve ser 12 horas depois, ou seja entre as 7h e as 9h.Compreendo que no Inverno fica noite pelas 17h, assim o que se deve fazer é provocar um "entardecer" em casa. Se pretendem recolher o bebé às 20:30, pelas 20h comecem a reduzir progressivamente as luzes que têm em casa. Assim evitam que ele passe de um ambiente rico em luz para um totalmente escuro e fomentam a tal produção de hormonas de relaxamento.Para acordar o processo deve ser inversamente identico. Nunca se acorda um bebé. Criam-se sim condições para que ele acorde. Levantam-se os estores, abrem-se cortinados e deixa-se que a luz actue sobre o organismo dele.Durante o dia, nunca se coloca uma criança com menos de 2 anos num ambiente escuro.No caso do sono quanto mais aplicarem o processo "Regras e Limites", ou seja quanto mais forem fieis a um horário melhor ele funciona. Quantas mais forem as excepções mais dificuldades terão. Lembrem-se, no entanto que, uma noite fora do habito não se recupera na noite seguinte. Pode criar, sim, perturbações nos horários dos dias seguintes.Sem uma boa qualidade de sono, a criança anda continuamente em fadiga. Come pior, certamente terá menor capacidade de concentração, a tendência para a descoordenação motora fica aumentada.Amar uma criança não é querer fazer-lhe, por exemplo, a vontade de ficar a ver televisão até mais tarde. Ama-la é fazer o que é melhor para ela (Amor Incondicional), mesmo que isso vá contra os seus desejos (Regras e Limites).
https://www.facebook.com/consultoriodeosteopatia.goncalocosta?fref=ts
publicado por salinhadossonhos às 01:43